Postagens

Mostrando postagens de 2017

Encontros

Imagem
Caprichosa subiu as meias até o meio das coxas e resolveu desafiar o olhar anguloso jeitosa de tudo saiu meia coxa de encontro ao osso
Sabia que ao dobrar a esquina as pernas iriam tremular antecipando o gozo de se fazer estar ali de frente face ao desconhecido indiferente ao vestido de poá
Adiantou a vontade e enquanto caia a tarde deu mais um passo alheio a tanta saudade flutuava feito vento no tempo que arde
A espera validava o giro que a terra lhe causara tantos desatinos em questão findara a quebrar o coração agora nas mãos um pássaro que voara sem direção
Estava diante da próxima rua de muros verdes a boca seca e com alguma sede denunciava a ansiedade na verdade o encontro era uma esfera de tranquilidade
Fazia coro ao peito a música que o eleito lhe cantara

Colunas

Imagem
Enterrem seus mortos! Diziam palavras numa coluna seguidas de ocas paredes, e ocre calçada pintada á carvão não queria esta tarde não ouvia a distante poesia abria com minhas próprias mãos o vermelho que caia servia apenas como aquela coluna fria, inerte, silenciosa queria de verdade entre o peito profunda rosa mas, a muito a secura do caule; o furo dos espinhos tinham a arrancado
De que serviam as palavras sepultadas? se nos versos mais escuros não existiam nada, além daquele poema sustentando o telhado, além de te dizer daquele amor amado repito os mesmos gestos dos antigos poetas não sofro aquela métrica fria, finjo apenas o que esvazia pego ainda no ar fingindo saltar algumas partes vazias mas, é de amor inteiro toda minha poesia
Hoje acordei algumas dores preciso delas, assim como à me compor sou delas e não as tenho pela metade sou parte inteira dessa carne, que arde agarro num abraço, este aço que corta este maço que transporta meu sangue a lugar secreto o mar….um mar….que segredo na língua

e por…

Mulheres poetas

Imagem
Na semana da mulher uma postagem especial com algumas poetas que fizeram história na literatura Mundial, escrever não é fácil, é preciso abdicar de muitas coisas naturais para a sociedade atual, e exercer uma postura quase altruísta em relação ao movimento humano, é preciso amar as palavras,e acima de qualquer coisa buscar a verdade, ao articular, e proferir nossa história humana, seus caminhos, sonhos, matéria, construção e civilidade, a mulher poeta é uma consequência de muita luta travada por seu espaço no mundo, desejando que resulte, no nascimento de uma nova postura, novo olhar ao mundo; a mulher na sua jornada, se multiplica, se desdobra, para a formação desse filho: "Sua obra".
- Iatamyra Rocha

Começo com:
Gilka Machado

poeta brasileira, carioca de 1893, e falecida em 1980. Mais sobre a poeta Gilka Machado. 



Fecundação


Teus olhos me olham
longamente,
imperiosamente...
de dentro deles teu amor me espia.

Teus olhos me olham numa tortura
de alma que quer se…

Umbilical

Imagem
Volta e meia
Contorço o verso
Torno cheio com as mãos
Circulo veio
Escorre o chão


Arredondando devagar
Arranco tronco
Marola no mar


Diminuindo cada volta
Casco duro de imbua
Concha redemoinha no ouvido
Labirinto de rendeira,não Poá


Abrigo no ventre próprio
Acolhido encolhido
Engolido lido
Umbigo
Micróbio


Dobro em várias partes
Desdobrando marte
Miolo volto
Embolo de arte


Palavra mole
Flexível ao fole
Bole aqui dentro
Contentamento
Arbóreo


Descrevo enquanto
Abstrato laboral
Quântico cântico
Residual


Aquoso é o poema
Escoou na pedra
Escoro quorum à medra
Até ponto de fio.
- Iatamyra Rocha


"A um passo
do pássaro
res
piro."
- Orides Fontela

Ofício

Imagem

Poesia noturna

Imagem
Era madrugada
Quando abri o livro
Todas as janelas davam para o nada
Silêncio e abismo

Só uns breves ruídos de porta
Pisos em falso na madeira
Riscos de botas
Nas beiras

E eu

No intervalo do corredor
Tendo nas mãos um prego
E apenas um tambor

Entre as cortinas
O apelo dos corpos
Som das esquinas
E copos vazios

A vontade que tinha
Era de me atirar
Do fio na linha de fogo
Na divisória entre o elo e o logro
Num cio

Eu
Matéria inflame
Toquei teu verso
Refiz meu nome

Te vi ali
Nos campos de trigo
Matando a fome
Sendo homem
De uma mulher.
- Iatamyra Rocha


"Se há alguma coisa sagrada,é o corpo humano.'
- Walt Whitman




Poesia & voz

Imagem
Na memória

À máquina

Rosa negra
São poemas autorais, visitem meu canal no YouTube!
- Iatamyra Rocha

Círculos

Imagem