Vida de pedra




Vida de pedra


Me encanta um seixo de formas arredondadas e lisas
cor opaca e lisura ante a terra
textura a perder de vista
escorregadia a cada parecer de origem
feito poesia, feito fuligem
que solta da fumaça absorve contornos mais indiferentes
feito asa de gente


Na praia brilha a cada maré
fazendo o caminho de concha sendo pedra
feito fé de ostra quando a onda leva


perfurar sua crosta só o sal do mar
ascendendo a cada espuma na costa o verde e o azul propício
enquanto ele mesmo sendo precipício a conforta  


segue sua vida de pedra sendo seixo sendo ovo sendo ninho
sendo pequenino voo sozinho
ainda que seja terra o que a matéria afere.

- Iatamyra Rocha

"Lemos três ou quatro vezes na vida os livros em que há coisas essenciais."
- Marcel Proust




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Flores roxas

A mulher

O gênio francês Georges Perec