Infinito...


Vivo o hoje...
Sem eternizar,
O sempre...
Bastando o hoje...
Para me deixar,
Contente...
Vivendo como o vento...
Sem qualquer,
Fundamento...
Me deixando levar...
Voando para qualquer,
Lugar...
Livre...leve...um sopro,
No ar...
Firme...forte...revolta,
Tempestade no mar...
Sem ter onde me agarrar...
Assim mesmo,
Adorando voar...
Vivo como a lua...
Que só flutua...
Tendo o sol a esquentar...
O mar...
Para desejar...
E as estrelas para,
Iluminar...
Vivo...vivo...vivo...
E te espero no,
Infinito...
Onde o céu...
É muito mais,
Bonito.
®IatamyraRocha

Comentários

eu não consigo viver no hoje
eu sou escrava do passado e do futuro e isso me traz um inferno todos os momentos
Rita Contreiras disse…
De alguma forma estar presente no presente é se entregar, confiar na vida...difícil!!!mas não impossível.

Postagens mais visitadas deste blog

Mulheres poetas

Poemas: Fênix e Versos metafisicos

Lumes