Metamorfoses

Coloco-me como o vento
Que sopra em rebentos
Como mangue
Que enlameia para criar
Coloco-me em finito
Como a imensidão do mar.

Coloco-me
Feito lama que escorre
Vento que corre
Mar que engole
Corpo que se move.


Sou pedra a despedaçar
Fragmentar
Des-com-pac-tar.

Sou desejos
Remelexos
Sangue, sexo, medos
Sou Hu-ma-na.
®IatamyraRocha

Texto escrito e publicado por mim Iatamyra Rocha no ebook Nuances Poéticos, visualização e download aqui mesmo no blog efêmero.




Comentários

És humana, és poeta, és natureza que se move em conVersa.

Um beijo, boa semana.

Carmen.
Iatamyra Rocha disse…
Obrigada Carmen,por tua presença em palavras preciosas, desculpe-me pela demora na resposta,estou diminuindo meu tempo na internet,pois estou escrevendo muito e estudando para o vestibular de Filosofia[Aos quarenta ve se pode]Mas recomeçar sempre fez parte de toda minha história de vida...Bjs e uma semana inspiradora

Postagens mais visitadas deste blog

Mulheres poetas

Poemas: Fênix e Versos metafisicos

Lumes