A Poesia Sangrou


 A festa acabou
Apagaram-se as estrelas
Limparam as rezas
Amordaçaram a música
O silêncio reinou

A festa acabou
Apedrejaram o amor
Beijaram os bolsos
Queimaram a flor
A rainha chorou

A poesia sangrou
Os covardes calaram
As cores desbotaram
O cristal enferrujou
A festa acabou.
®IatamyraRocha

 

Comentários

lindo seu blog, amiga do faebook, e a poesia ... sangrou ! lindo iso !!! beijos
oi outros links meus , depois com calma posto coments aqui no seu blog, por ora to divulgando meus livros via links, ok ? beijos !!

sou escritor , msn -luizloes-escritor@hotmail.com
orkut- Luiz Lóes - escritor teresópolis - http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=17982250196798529030 veja, esse pps dos meus 22 anos de carreira pelo brasil ....


pps com meus 22 anos de carreira de escritor

http://br.youtube.com/watch?v=lx1_GxPgc_M

novos videos de meu trabalho

http://www.youtube.com/watch?v=zQ6oC5-ts2I

http://www.youtube.com/watch?v=lx1_GxPgc_M

http://www.youtube.com/watch?v=f7mIiwU0xvI

http://www.youtube.com/watch?v=wZp6ZUxO6t8

http://www.youtube.com/watch?v=Q2GNH7_eDww
Rita Contreiras disse…
Na poesia cabe a leveza e a dor, a carícia e o sangue. Ela é a tradutora dos sentimentos vários...mas não perde a elegãncia e beleza. Grande abraço.
Iatamyra disse…
Olá Rita a poesia é sempre mágia,é um prisma que se materializa e ilumina sempre aos olhos de quem lé,independente do que o poeta quis dizer !!Bjs...

Postagens mais visitadas deste blog

Mulheres poetas

Lumes

A República