Fio de Amor

Vejo-te assim
Como um fio invisível
Tecendo teu amor 
Dentro de mim
Com cuidado e atenção
Caprichoso e criativo
Sempre segurando minha mão
Conduzindo-me por um rio sinuoso
Cicatrizando o meu coração
E vai fiando com todas as cores
Emprestadas por teus amores
Tua paciência dói em mim
Tortura a minha razão
Da um nó nas palavras
A procura de tintas calmas
Me deixa em submissão
Com teu coração
Arrancado em minhas mãos.
®IatamyraRocha


Comentários

Rita Contreiras disse…
Quanto sentimento emana dessa poesia!Fico feliz em saber que ainda há muitos corações poéticos para fazer frente a aridez do mundo! Grande abraço.
pepper disse…
Parabéns pelo blog Latamira, seus escritos estão cada vez mais belamente poéticos...
Aproveito pra t enviaro e endereço de meu novo blog:
http://tudamares.blogspot.com/
Fica um gd abração
Papéis ONline disse…
quero te convidar para conhecer e participar do projeto Papéis de Circunstâncias
http://papeisonline.blogspot.com/

grande abraços

Postagens mais visitadas deste blog

Mulheres poetas

Poemas: Fênix e Versos metafisicos