Círculos

                                         Quang Đăng & Hoàng Yến




Círculos

Circulo com as mãos
Seus desenhos
A perna
Na esquerda permite
Seu rosto

Aquarela faço com os lábios
Seus sorrisos
Meus laços
Teu  gosto

A quantos poemas
Te canto
Tantos versos
Tatos..prantos

Há uma ciência
Que toca todas as partes
O solo..os céus
Ardem  
Frágeis partituras

Carne..músculos
Procuras
Teu poema
Apenas circula
Olhos nos olhos
E silêncios

Quando a música
Toca os espelhos
Tudo reflete
O ritmo dos sentidos.
- Iatamyra Rocha 



" A Lua Morena
(fragmentos).

* * *
         O amor não morre,
         o amor não cansa,
com os anos não se desbota.
         O amor perdura,
         resistindo firme
a qualquer mudança que seja.

         Quem amou, procura,
         pela vida afora,
do amor errado livrar-se!
         Não consegue, mesmo
         se do seu passado
duma vez por todas desiste.

         O amor é bênção,
         o amor é praga,
feito um anjo sujo de enxofre...
         O amor nos fere
         e de ter ferido
nem brincando pede desculpas.
- Oleg almeida






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mulheres poetas

Poemas: Fênix e Versos metafisicos

Lumes