Singelezas






Apenas amo até sem amar
canto a gota da chuva
até cair no mar.

Apenas clamo meu amor
inflamo meu peito
do espinho a flor.

Apenas simples paz
brancuras da vida
me vão e vai.
- Iatamyra Rocha 

"Senhor, ajudai-nos a construir a nossa casa
Com janelas de aurora e árvores no quintal-
Árvores que na primavera fiquem cobertas de flores
E ao crepúsculo fiquem cinzentas como a roupa dos pescadores."
- Manoel de Barros 





Comentários

Suzana Martins disse…
Um sentir. Um verso. Um poema.
Um pouco de cada coisa que reinventa o pulsar do existir...

Lindo Ia!!!

Beijos
Pedro Boeno disse…
Classificados Laranjeiras do Sul
http://classificadoslaranjeirasdosul.com/
Iatamyra Rocha disse…
Obrigada Suzana e Pedro, desculpe-me pela demora no feedback,mas quando abro o blog e vejo comentários cheios de carinho,a felicidade abre uma janela metafísica, e a energia do abraço viaja e encontra cada um em versos únicos,bjs :)

Postagens mais visitadas deste blog

Mulheres poetas

Poemas: Fênix e Versos metafisicos

Flores roxas