Em ondas


Assim como o mar
Ondulo
Entre o sal da terra
E o céu no horizonte
Precipitando-me
Suave ou furiosa
Na areia ou paredes rochosas
Encontro nessa liberdade
O ar que me move
A força,a fé e o amor
O salvo conduto
Que ameniza minha dor
Esqueço o que me falta
Agradeço só por sentir
Essa intensidade oscilante
Que me faz sempre ressurgir.
®IatamyraRocha

Versejando / Palavras ao vento 


Comentários

A vida vem ondas... nada do que foi será, de novo do jeito que já foi um dia(rs)...

Lembro Heráclito, lembro Vinícius, lembro Lulu e me ondulo em teus versos.

Beijos.

Carmen.
Bom reler, bom estar aqui e junto um beijo ao dia do Amigo!!

Carmen.
MARIA CATHERINE disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Hey, tudo bem Iatamyra? um beijo e boa semana e sempre poesia aos nossos dias.

Carmen.
Iatamyra Rocha disse…
Olá Carmem,que bom estar aqui de volta e ler teu carinho impresso em palavras e boas energias, estava com saudades de ti amiga,apesar da virtualidade da nossa amizade, ela se faz presente dentro do meu coração em sentimentos verdadeiros e reais..Bjs e um maravilhoso fim de semana.♥

Postagens mais visitadas deste blog

Mulheres poetas

Lumes

A República