Oração



Carrego-te em meus pensamentos
Embalo em cantigas de ninar
Entrelaço meu coração aos teus passos
Perco-me para depois te encontrar.


Nas folhas que caem dos galhos
Chuva que goteja no telhado
Vento que lambe o orvalho
Sinto-te sempre ao meu lado.


Meus olhos continuam cativos
Minha boca recita beijos
Meu corpo entregue e lascivo
Esquece amargura e o desejo.


As cortinas só abrem ilusões
Canções cintilam meus olhos
Amor e dor da partida
Minha vida é o teu ostensório.


Esses versos sopram teu nome
Confessam meu amor por ti
Améns que vem com o tempo
Braços que não deixam cair.
®IatamyraRocha


Desalinho / Prisma



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mulheres poetas

Lumes

A República