Coração Independente

Tem dia que acordo contando o tempo...
Mapeando as estrelas...
Catalogando os pensamentos...
Não sei porque acordo assim...
Visto que o tempo pode parar...
Preso em algum lugar...
Em que meu coração estar...
Ahh....Meu coração....
Tão incógnita...
Quanto uma canção em língua morta...
Tão independente de mim....
Que me faz depender dele assim...
Tão incoerente...
Quase ausente de moral...
Bate em um ritmo próprio...
Faz da sua dança um mistério...
E da cadência da mesma...
O que tem de mais belo...
E mais puro de certezas...
Meu coração bate em mim...
Em pegadinhas...
Tipo, surpresas nas entrelinhas...
Me vejo corar com um olhar...
Ao ver um completo estranho passar...
Me pego suspirando por um...
Tendo outra boca a me beijar...
Meu coração não tem remorso algum...
Pisa nas minhas vontades...
É alheio as minhas verdades...
Não adianta contar o tempo assim...
Pois meu coração sempre zomba de mim.
®IatamyraRocha

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mulheres poetas

Poemas: Fênix e Versos metafisicos

Lumes